sexta-feira, 10 de julho de 2009

QUANTO VOCÊ COBRA PARA PREGAR?


Por Pr. Silas Figueira

Alguns anos atrás eu estava no gabinete da igreja quando o telefone tocou. Quando atendi o telefone, a pessoa do outro lado da linha disse que queria falar com o pastor Silas e se ele estava. Eu lhe disse que era o pastor Silas quem estava falando. Então ele se apresentou e me disse que era de uma igreja batista de uma outra cidade e se haveria a possibilidade de pregar em sua igreja em um congresso de jovens, me explicando que já havia ligado para o Pr. Silmar Coelho, mas nessa data ele estaria nos Estados Unidos, e que havia ligado para a cantora Eyshila, mas ela também não poderia estar no congresso naquela data. Então eles se lembraram de mim e resolveram ligar para ver se haveria a possibilidade de estar pregando no congresso. Eu olhei a minha agenda e verifiquei que na data que queriam, apesar de ser um feriado prolongado, eu estaria livre. Então veio a famosa pergunta:

- Quanto o senhor cobra para estar pregando em nosso congresso?

Então lhe falei que não cobrava nada. Ele surpreso me disse:
- Nada?!
- Nada. Respondi.

Então o rapaz me disse com muita empolgação:

- Pois eu quero lhe dizer que o senhor receberá uma boa oferta da igreja.

Confesso para vocês que eu fiquei surpreso, pois alguns anos antes eu havia pregado nessa igreja e ela não tinha paredes e eu nada cobrei e nem nada recebi. Voltei para pregar lá novamente, dessa vez já havia paredes e me deram uma oferta para cobrir as despesas da gasolina. Queridos, confesso para vocês uma coisa, não cobria a metade da gasolina que eu havia gasto, mas tudo bem.

Enquanto ele me falava pensei comigo: “Vou levar um grupo da igreja para esse congresso”. Mas aí ele completou:

- Não só uma boa oferta, mas o senhor terá todas as despesas pagas e dormirá num hotel fazenda excelente que temos aqui na cidade.

Meus irmãos, na mesma hora eu desisti de levar comigo a igreja; só vou com a minha esposa e não vou nem levar as crianças, meus filhos nessa época ainda eram bem novos. Hotel fazenda, boa oferta e ainda todas as despesas pagas. Que mudança! Que benção! Como estava mudada a igreja. Tão liberal e tão próspera.

Enquanto eu pensava nisso, o abençoado no outro lado da linha me disse assim:
- Pastor o senhor é muito famoso aqui em nossa cidade.
Aí eu pensei: “Famoso?” Ta certo que eu havia pregado lá duas vezes, e confesso que foi uma benção, mas famoso? Foi quando perguntei:
- Eu? Famoso?
- É. O senhor é muito famoso aqui, afinal de contas o senhor não é o pastor Silas Malafaia?
Então eu falei:
- Não meu irmão, eu sou o pastor Silas Alves Figueira.
- Ué! Ai não é a Assembléia de Deus da Penha?
- Não querido, aqui é a uma igreja batista e fica em Teresópolis.
- Ah pastor me desculpe pelo King Kong que eu paguei! Eu queria falar era com o pastor Silas Malafaia, o senhor não tem o telefone dele aí não?
- Não meu irmão, eu não tenho.

Queridos, tudo bem que eu não sou o Malafaia, mas também não sou nenhuma “Mala Sem Alça”. Por qual motivo o Malafaia tem boa oferta, despesa paga e hotel fazenda e para o Malafeia não tem nada? Só porque ele é famoso? Por que será que para o Pastor Silmar Coelho e para a cantora Eyshila podia ter honras financeiras e para o Malavazia não podia ter nada? Será que só eles merecem não ter gastos financeiros?

Fico imaginando eu e a minha querida esposa chegando à cidade e dando de cara com os cartazes, “Hoje estará conosco o famoso pregador Silas Malafaia.” E chega ao congresso o não famoso Malavazia com a sua digníssima esposa, que não se chama Elizete, mas Cláudia. Graças a Deus que o abençoado falou que o outro era famoso e eu achando que era eu. Já parou para pensar que situação eu iria enfrentar e eles?

Meus irmãos esse ocorrido me fez ver que quanto mais famoso você for, mais honras você recebe, como se a honra estivesse na fama e não na pessoa. Eu não tenho nada contra o pregador ou cantor receber uma oferta por ir a uma igreja para ministrar, o que eu não aceito é essa cobrança que se anda fazendo por aí. Pregadores e cantores cobrando para ministrar e cobrando alto, exigindo coisas que não tem lógica. Eu soube de um pregador que após pregar foi convidado a ir à casa de uma família da igreja para jantar. Quando ele viu que o jantar era sopa (pois estava muito frio naquela noite), ele disse para o dono da casa que por “aquilo” ele não dava graças, e foi jantar em outro lugar. Quanta arrogância entre os “famosos”, muitos vieram de lugares pobres, e muitos deles nem tinham o que comer direito, mas basta um pouquinho de fama e já começa o chilique, não como isso, não como aquilo. Onde isso vai parar meu Deus? Se alguém souber a resposta me diga por favor.

Pr Silas Alves Figueira, que não sabe o telefone do Malafaia.

22 comentários:

  1. Pr Silas,

    Eu estava querendo publicar um artigo seu e colocar seu bannner no Genizah tinha tempo.

    Agora poderei ter os dois. Publico este e botei o banner que o Theophilo arrumou no Genizah.

    Um honra e prazer contar com seu apreço.

    Podendo, ore por mim estes dias que as coisas andam feias pra meu lado...

    Mas se o Pai disser não, entenderei!

    A Paz e o Bem!

    Danilo

    http://genizah-virtual.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. kkkk...

    Que coisa, hein, pastor Silas?! Pro Malacheia tudo; pro Malavazia, nem gasolina, rs... Que coisa! Que coisa! rs...

    Comigo as vezes acontece. O caso é que tem um cantor, até muito bom, chamado Leonardo Gonçalves. Aí o pessoal desinformado digita o nome dele no google, cai no meu profile do blogger, e fica me mandando e-mail, mandando convite pra adicionar no msn, etc! =)

    Recentemente me ligou um da Presbiteriana no Rio (esqueci o bairro), dizendo que conhecia meu trabalho e queria fazer um evento comigo na sua igreja. Pensei que era uma palestra sobre missões, criacionismo, teologia contemporânea, ou quem sabe estudo sobre namoro, que são temas que costumo ministrar em "eventos", mas o cara disse que tinha programado uma tarde acústica comigo. Pô, toco mal pra caramba, e canto como taquara rachada. Pensei: "Esse mano tá me tirando!". Qual não foi a surpresa (e vergonha) dele quando, uma semana depois de me agendar, descobriu que eu não sou o Leonardo Gonçalves que canta soul com Raiz Coral, mas o Leonardo Gonçalves sem fama, duma igrejinha pequenininha lá onde o Judas perdeu a bota. Ironicamente, também nesse caso a desconfiança deles só rolou quando eu disse que não cobrava cachê. Eles acharam estranho, e logo perguntaram quem exatamente eu era e o que fazia.

    Resumo da Ópera: para o outro Leonardo, hotel, despesas pagas + cachê. Para o Léo aqui, nem de graça! haha...

    É cada uma que acontece! rs...

    Abraço fraterno, e parabéns pela postagem. Rendeu boas risadas. Irei dormir de bom humor!

    Leonardo Gonçalves (não o cantor; o doulos de Cristo)

    ResponderExcluir
  3. Não tinha me dado conta de que o senhor está tão "pertinho" de mim...

    Muito bom o "causo" e, apesar de bem humorada, muito triste a conclusão, mas está escrito que esse tipo de gente iria surgir... e o mais engraçado é que verdadeiramente são enviados de Deus: tessalonicenssicamente enviados.

    Só mesmo o Senhor Deus para nos guardar nesses tempos tristes!

    ResponderExcluir
  4. graça e paz!! ri bastante com seu post, mas na verdade não é para rir e sim chorar e clamar por misericórdia. O povo tem se afastado da verdade da Palavra de Deus, por culpa de mercenários, que não querem somente a lã, mas a carne e a tudo que possam devorar!

    ResponderExcluir
  5. Danilo graça e paz. Obrigado pelo carinho e amizade. Estamos orando por você e sua família, descanse no Senhor, confia nele, Ele está no controle de sua vida.
    Fique na Paz!
    Pr Silas

    ResponderExcluir
  6. Léo, graça e paz. Hoje eu também acho tudo isso muito engraçado, mas eu fiquei muito chateado na época, principalmente porque eu fiquei de plantão ao lado do telefone esperando que o abençoado me retornace. Como eu sou bobo. Mas é o que dá ter nome de gente famosa: Silas Malavazia, Leonardo Taquara Rachada, Teóphilo Bom Dia, Danilo Fernandes...
    Fique na Paz!
    Pr Silas

    ResponderExcluir
  7. Teóphilo graça e paz. Acabei de crer que quem sustenta essa máfia são os próprios crentes. As vezes o indivíduo está até bem intencionado mas acaba se corrompendo devido a tudo isso. Eu soube de uma cantora que foi em uma igreja "ministrar", ele só saiu do carro depois que recebeu o seu cachê. É isso que o povo gosta e é isso que o povo quer.
    Que Deus tenha misericórdia de nós.
    Pr Silas
    Quando puder suba a serra e venha em nossa igreja, será um prazer recebê-lo.

    ResponderExcluir
  8. Pr Mario, graça e paz. Quem mantém esses mercenários são os próprios crentes, eu fui em um evento em que uma cantora "gospel" tinha até segurança particular, nesse mesmo evento estava o pastor Ciro Sanches, que homem simples, atencioso com todos alí presentes, totalmente diferente da tal cantora. Que Deus tenha misericórdia de nós.
    Pr Silas

    ResponderExcluir
  9. Paz Pr. Silas, é um prazer conhecer seu blog.

    Alguém já disse que para se acabar com o número de
    roubos e furtos, devia-se acabar com os receptadores. De forma análoga, para se acabar com os mercadores da fé deve-se acabar com o mercado, infelizmente são as próprias igrejas que alimentam esse mercado, isso porque na grande maioria das igrejas brasileiras Cristo não é o centro da vida delas, antes dependem de seu "líder" que muitas vezes para fortalecer seu poder se autodenomina alguma outra coisa, como "bispo" ou "apóstolo", afinal quem quer ser pastor quando se pode ser mais?, sem sequer compreender o significados dessas palavras, pois numa geração ignorante de Bíblia, alheia a teologia, buscando "experiências", cresce esse tipo de manipulador das massas sacrificando porcos com fogo estranho no altar do Senhor.

    Para estes que hoje festejam na "fogueira das vaidades", Deus tem reservado o fogo eterno.

    Que Deus tenha misericórdia de nós.

    Em Cristo,

    Ednaldo.

    ResponderExcluir
  10. Ednaldo é um prazer conhecê-lo também. Esse "mercado negro" das celebridades evangélicas quem sustenta é a própia igreja realmente, pois isso gera movimento na igreja, mas não trás mudança de vida. Mas eles querem não o que é certo e mas o que dá certo, infelizmente.
    Pr Silas

    ResponderExcluir
  11. Amado pastor, é triste o q está acontecendo hj em dia, pastor e cantores cobrando cachês p se apresentarem, se achando verdadeiros pop stars, e ainda têm alguns q fazem mil e uma exigências. Pela misericórdia de Deus eu (sou pastor) prego e ministro em igreja há nove anos, e trabalhei numa rádio (evang.) famosa de nossa capital (Fortaleza), mas nunca cobrei um centavo p pregar, nem cobrarei c a graça do Senhor. Jesus disse: "De graça recebestes, de graça dai". eu não paguei nada pela minha salvação, Jesus me deu de presente. Nunca paguei nada pela família linda q ele me deu. Nunca paguei nada pela saúde de nossa família, ou pelas maravilhas q o Senhor já fez em nossas vidas e em nosso ministério. E como Ele nunca me cobrou nada, como eu cobraria por aqui lo q nem é meu, a honra, a glória, a graça, opoder... tudo é dEle. como cobrarei por aquilo q não é meu? e mais, acho q os q recebem aqui, não receberão galardão, pois o gozaram aqui na terra mesmo. PAZ!

    ResponderExcluir
  12. Graça e paz Alberto. Muitos cantores e pregadores quando estão no início de carreira não cobram nada, mas quando ficam famosos acham que são bons demais para não cobrar. Mas quem sustenta essa máfia são as próprias igrejas que convidam tais pregadores e cantores.
    Fique na Paz!
    Pr Silas

    ResponderExcluir
  13. graça e paz pastor,na minha igreja tem muitos desses que cobram cachê para pregar,eu sou de salvador-ba.
    antes era assim:de graça dai o q de graça recebei,mas agora infelizmente é pago dai oq de graça recebeu,Deus tenha misericordia.

    ResponderExcluir
  14. Graça e paz Marcão. Quem sustenta essa máfia, infelizmente, é a própria igreja. Eu não sou contra, e acho até certo, a igreja dar uma oferta para o pregador, pagar as suas despesas, principalmente se vem de longe, mas cobrar para pregar? Para cantar?... O que o Senhor nos ensinou através da Sua Palavra a muito tempo foi esquecido: "De graça recebei, de graça dai".
    Essa história aconteceu comigo. Eu não cobrei e não fui chamado para pregar, se cobro, talvez estivesse substituído o Malafaia (rs).
    Fique na Paz!
    Pr Silas

    ResponderExcluir
  15. olha imao nao cobro nada p/ pregar sou o trasporte e a ospedagem que Deus abeço

    ResponderExcluir
  16. Graça e paz Ewerthon,
    continue assim meu irmão, pois não falatará pessoas para suprir as suas necessidades.
    Fique na Paz!
    Pr. Silas

    ResponderExcluir
  17. A Paz do Senhor Pr Silas...

    O mais triste é que essa é uma realidade que tem que se cumprir, pois está escrito na palavra do Senhor...

    Mas nos confortamos quando sabemos da recompensa dos justos...
    Ruas e Mansões de Ouro...

    Que o Senhor Jesus te dê essa recompensa
    Um Grande abraço...
    Lusiana

    ResponderExcluir
  18. Graça e paz Lusiana,
    coisas assim tem acontecido todos os dias, mas a culpa é da própria igreja que alimenta esse tipo de coisa. Se a igreja falace não a esse mercantilismo nós não teríamos criado esse monstro que hoje nos assombra.
    Obrigado pelo comentário e visita.
    Fique na Paz!
    Pr. Silas

    ResponderExcluir
  19. Respostas
    1. Graça e paz Nilton.
      Muito bom o seu vídeo. Que o Senhor continue lhe abençoando.
      Fique na Paz!
      Pr. Silas Figueira

      Excluir
  20. Graça e paz a todos!
    Ainda bem que pessoas como o irmão ainda estão em nosso meio. Como você diz irmão Silas Alves, nossos igrejas são as maiores responsáveis pela existência de "Grandes celebridades musical gospel". O terreno se mostra tão fértil e promissor, caro pastor Silas Alves, que (salvo exceções a regra e só Deus sabe), muitos dos cantores e músicos das noites mundanas, estão optando pelo meio evangélico. Não tenho conhecimentos de que isto esteja ocorrendo igualmente com os compositores.
    Agora, cobrar cachés para louvar (cantar) ou pregar a Palavra de Deus, é mercantilizar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Graça e paz Malaquias.
      Infelizmente, a igreja para muitos não passa de um comércio. Mas o pior, é que alguns líderes a estão fazendo assim. Se Jesus estivesse hoje em nosso meio como esteve na época do seu ministério, com certeza, faria um chicote e expulsaria muitas pessoas dos seus templos.
      Que o Senhor quando voltar nos encontre fiéis a Ele!
      Fique na Paz!
      Pr. Silas Figueira

      Excluir