domingo, 18 de março de 2012

O evangelho Inclusivo de Caio Fábio

Por Silas Figueira

Caio Fábio comentou a passagem onde Pedro tem a visão daquele grande lençol que desce do céu cheio de animais impuros e que Deus o manda matar e comer e faz uma “bela comparação” desse texto dizendo que devemos receber os namorados (as) dos filhos (as) homossexuais em casa, as coisas impuras ali na visão de Pedro não são os gentios que deveriam receber também o Evangelho, mas, segundo ele, receber os namorados dos filhos gays em casa como se isso fosse a coisa mais natural do mundo. E ainda diz que se queremos ser recebidos pelo Pai no céu devemos da mesma forma receber os namorados (as) dos filhos homossexuais. Já não é mais Jesus quem salva através do Seu sangue remidor da Cruz do Calvário, mas essa atitude em relação aos homossexuais. Caio Fábio está pregando o Evangelho Inclusivo de forma mais descarada do mundo, ou seja, ele está romantizando o pecado e não tratando o pecado à luz da Bíblia.

Só a nível de esclarecimento, vamos entender quem foi Cornélio e porque este homem foi escolhido para receber o Evangelho.

Primeiro, ele era um homem de cidadania romana, mas muito temente a Deus (At 10.1,2). Deus se agradou de Cornélio mesmo ele ainda estando na sua ignorância. Cornélio não era para Deus um "comum ou impuro", mas ainda o era aos olhos da Igreja por não ter os olhos abertos para entender que Deus queria salvar judeus e gentios. Eles ainda não haviam entendido o que o Senhor havia lhes falado em At 1.8:
“Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra.”

Segunda coisa, a visão que Pedro teve foi para uma lição muito específica, que o próprio apóstolo explica. A visão lhe fez compreender que o Evangelho é para ser anunciado a toda criatura, independente de classe social, etnia etc. Não era nem mesmo uma lição de dieta, como querem dizer alguns (At 10.44-48).

Agora vem o Caio Fábio dizer que o "ser humano é a coisa mais linda e santa", não é isso que diz as Escrituras. Pelo contrário, a Bíblia nos fala que o homem está morto em seus delitos e pecados e que precisa de ressurreição, se está morto então está como Lázaro, “já cheira mal”.

Agora, que tipo de evangelho quer pregar o Caio Fábio? Não entendi que evangelho é esse. Só conheço um nome para ele:
“Evangelho Inclusivo” e desse evangelho eu estou fora.

Veja o video abaixo:




6 comentários:

  1. "Caminharei ao seu lado para fora desse ensino".
    Abraços.
    Fabio, cristaodebereia.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Graça e paz Fábio.
      Como João ouviu em Apocalipse 18.4: "Ouvi outra voz do céu, dizendo: Retirai-vos dela, povo meu, para não serdes cúmplices em seus pecados e para não participardes dos seus flagelos", devemos fazer a mesma coisa, fugir dessas heresias satânicas que parecem poesia.
      Fique na Paz!
      Pr. Silas Figueira

      Excluir
  2. O Caio Fabio me intriga cada vez mais, agora não sei o que ele é,se é um renegado, um apóstata, um louco, fica uma interrogação, na verdade eu penso que ele esta atirando para todos os lados para vez se acerta alguém.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Graça e paz meu irmão.
      Creio que ele tenha tomado essa postura por ser um de seus filhos homossexual, mas isso não justifica em relativar as Escrituras. O Caio de outrora é bem diferente do Caio de hoje, infelizmente.
      Fique na Paz!
      Pr. Silas Figueira

      Excluir
  3. Apostasia,Caio prega uma teologia da amargura contra os cristãos,uma teologia inclusiva para arrebanhar os frustrados pelos evangélicos,com permissividades, relacional e inclusiva!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Graça e paz Chris.
      Eu já tinha observado isso também. O Caio está frustrado por tudo o que ele deixou de ser por causa do seu pecado. Ele parece que está cheio de ódio pela igreja institucional, mas ao mesmo tempo sente saudade dela.
      Ele é digno depena. Que o Senhor o ajude.
      Fique na Paz!
      Pr. Silas Figueira

      Excluir