quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Análise Bíblica Sobre A Psicopatia


Por Wilma Rejane

Acabo de ler o livro da Dra. Ana Beatriz B. Silva, intitulado “Mentes Perigosas. Julguei o tema tão instigante, que em apenas dois dias “devorei” as mais de duzentas páginas do Best Seller Brasileiro. Realmente o Recorde de vendas faz jus. A linguagem é simples e aprofundada, proporcionando ao leitor uma fácil compreensão do drama da psicopatia. Ao folhear as páginas da obra da Dra. Beatriz, fiquei na expectativa de que algum tratamento inovador apontasse para a solução. Mas não. A medicina julga o caso incurável e a médica, encerra o livro dizendo que “é mais sensato falarmos de ajuda para as vitimas dos psicopatas do que para eles mesmos” (cap. 11)

Separei alguns trechos do livro para firmar o debate do caso:

“Psicopatas em geral são indivíduos frios, calculistas, inescrupulosos, dissimulados, mentirosos, sedutores e que visam apenas o próprio beneficio. Eles são incapazes de estabelecer vínculos afetivos ou de se colocar no lugar do outro. São desprovidos de culpa ou remorso e, muitas vezes, revelam-se agressivos e violentos. Em maior ou menor nível de gravidade e com formas diferentes de manifestarem os seu atos transgressores, os psicopatas são verdadeiros “predadores sociais” em cujas veias e artérias corre um sangue gélido” Pg. 37.

“As terapias biológicas (medicamentos) e as psicoterapias em geral se mostram, até o presente momento, ineficazes para o psicopata. Por mais bizarro que possa parecer,


os psicopatas parecem estar inteiramente satisfeitos consigo mesmo e não apresentam constrangimentos morais ou sofrimentos emocionais como depressão, ansiedade, culpa, baixa auto-estima, etc. Não é possível tratar um sofrimento inexistente” Pg. 169.

"Uma característica chave na identificação de um psicopata é que ele é desprovido de consciência. O que é consciência? É a capacidade de amar. Psicopatas não amam” Capítulo 2: Psicopatas Frios e Sem Consciência.

A Bíblia e o Psicopata:

Como cristã, não pude deixar de buscar em minha mente e nas folhas do Livro Sagrado alguma referência ao tema. Não encontrei nada explícito. Se alguém souber, fará um favor coletivo em declarar. Meu primeiro ímpeto foi estudar as atitudes de Saul (não sei se isto é engraçado, patético ou revelador), mas ele é um sujeito um tanto frio que não firma laços afetivos com ninguém e põe em risco a vida dos filhos para alcançar seus objetivos. Se arrepende apenas da boca para fora, mente e apesar de todas as repreensões, morre no erro e negando a fé I Sm 28 (se é que ele tinha). Saul era um incurável? Incorrigível? Sem consciência?

Outro forte candidato a ser diagnosticado com o mal, seria Judas Iscariotes. Como pôde ser tão próximo de Jesus e fazer o que fez? Ser tão amado e desconhecer o amor? A Bíblia diz que ele se arrependeu de ter delatado Jesus aos inimigos, mas seu arrependimento foi bem parecido ao de Saul: Não conduziu ao novo nascimento. Apóstolo Paulo fala de dois tipos de arrependimento: Um para a morte e outro para a Vida (II Cor. 7:10)

Não estou dizendo que Saul e Judas eram psicopatas, por favor! No entanto, seus comportamentos eram semelhantes ao de um. A história do Rei Saul está descrita no Livro de I Samuel e a de Judas nos Evangelhos.

Ser Cristão e Psicopata?

Se psicopata não tem consciência e é incapaz de amar, logo, é impossível ser cristão e psicopata? “Aproximou-se dele um dos escribas que os tinha ouvido disputar, e sabendo que lhes tinha respondido bem, perguntou-lhe: Qual é o primeiro de todos os mandamentos? E Jesus respondeu-lhe: O Primeiro de todos os mandamentos é: Ouve ó Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor. Amarás, pois ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento e de todas as tuas forças. E o segundo semelhante a este é amaras o teu próximo como a ti mesmo” Mc 12: 28-30. Amar é a essência do cristianismo, o maior dos mandamentos. Ser cristão e não amar é como céu sem estrela, mar sem água (dá pra imaginar?)

Segundo a medicina, um psicopata pode fingir muito bem, enganando até os mais experientes, no entanto devido à superficialidade, em algum momento será descoberto. Ou seja, para a medicina é impossível ser cristão e psicopata. Eles podem casar, constituir família... porém devido à ausência de afetividade usará estes fatos para proveito próprio. Pessoas são como objetos para os psicopatas.

Doença ou Possessão Demoníaca?

A causa da Psicopatia é explicada da seguinte forma: “Esses indivíduos apresentam uma “desconexão” dos circuitos cerebrais relacionados à emoção. A parte do corpo responsável por este desequilíbrio é a região do lobo pré-frontal (região da testa) Psicopatas teem razão demais e total ausência de emoção” Cap. 10: De Onde Vem Tudo Isso? Essa tese é apoiada no caso de Phineas Gage que trabalhava em uma estrada de ferro no século XIX. Após sofrer um grave acidente onde uma barra de ferro atingiu sua região pré-frontal, ele nunca mais fora o mesmo. Após isso passou o resto da vida em bebedeira e aplicação de golpes.

O estudo do caso que revolucionou o diagnóstico da psicopatia, contudo, é controverso se considerarmos a batalha travada no campo da espiritualidade. A frieza emocional dos psicopatas que os conduz a matar, mentir e aplicar toda sorte de delitos, também pode ter origem no mundo das trevas: “Vós tendes por pai o diabo, e quereis satisfazer os desejos do vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, pai da mentira” João 8: 44. Eis a origem da mentira: o diabo. Não é desordem biológica, mas espiritual. Jesus também faz referência a Caim, assassino de seu irmão Abel. Seria ele julgado psicopata pela medicina atual? Estaria em algum presídio, fazendo companhia a milhares de outros psicopatas?

A Medicina Não Cura, Jesus Cura?

È bem verdade que Caim, Judas, Saul e outros personagens bíblicos morreram sem demonstrarem arrependimento, porém: Saulo, o perseguidor da Igreja, assassino de cristãos, foi transformado em Paulo, grande Apóstolo! Servo de Deus, transformado pelo amor de Jesus, pela graça Redentora! O que dizer daquele ladrão crucificado ao lado de Jesus? Seria ele considerado psicopata, sem consciência? Foi salvo. Da condenação dos homens, direto para o Paraíso.

Minha intenção não é de forma alguma desmentir a medicina e desmerecer o trabalho de especialistas, quem sou para tamanha afronta? Mas, da mesma forma que a ciência biológica tenta explicar e encontrar soluções para as pessoas nestas condições, não seria demais acreditar que esse “defeito de fábrica” pode ser solucionado por Jesus. Será que uma vez psicopata, psicopata para sempre?!

A novelista e escritora Glória Perez, faz o prefácio do livro “Mentes Perigosas” e em uma clara alusão ao terrível fato envolvendo sua filha Daniella Perez, assassinada brutalmente por Guilherme de Pádua, relata: “psicopata não tem semelhante, ele nem sabe o que é isso”. Se psicopatas não teem cura, são incapazes de amar e manter laços afetivos, o que dizer do Guilherme de Pádua, que há mais de cinco anos professa a fé cristã? Conversão ou fingimento?

Ele Tomou Nossas Enfermidades

“Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus e oprimido, Mas ele foi ferido por nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele e pelas suas pisaduras fomos sarados” Is 53:4, 5.

Interessante, que o versículo não diz: Jesus sarou todas as enfermidades, menos a psicopatia. Ora, se Ele ressuscitou Lázaro após dias na sepultura, curou o endemoninhado de Gadara, a quem todos tinham como louco, e fez tantos outros milagres considerados impossíveis a medicina, não curaria um psicopata?

Milagre é a realização de Algo Considerado Impossível Aos olhos Humanos.

Se você convive com um psicopata, de forma direta e indireta, ore por ele. Está escrito: “Porque para Deus nada é impossível” Lc 1:37. As cadeias estão lotadas de homens e mulheres que cometeram crimes bárbaros e continuam de corações endurecidos para Deus. Bem perto de nós, do lado de fora das celas, convivemos percebida ou despercebidamente com pessoas doentes e perigosas em baixa ou alta escala. Não são necessariamente homicidas, mas aniquilam a vida humana de outras formas: despedaçando corações, e provocando perdas profundas. Contudo, escolho acreditar na Palavra de Deus, sempre, acima de todas as circunstâncias.


Sobre o Livro Mentes Perigosas

Recomendo a leitura desse livro, não é pelo fato de acreditar em milagres que ignoro o perigo que nos ronda. As dicas da Dra. Ana Beatriz são muito úteis e podem evitar que pessoas de bom coração sejam vitímas de psicopatas. Aliás, eles escolhem justamente aqueles que demonstram boa vontade para com o próximo. -Às vezes, nos perdemos nessa sede de amar os inimigos. - Se amar é preciso, viver em paz também o é. Os alarmes costumam tocar para avisar dos perigos de furacões e outras catástrofes, quem der ouvidos se salvará. Quando há algo errado em um relacionamento, o alarme também toca, ficar parado, é o mesmo que aceitar o erro para mais tarde (ou quem sabe instantâneamente) ser devorado por ele.

Fontes:
Livro Mentes Perigosas (link no artigo)
Bíblia Sagrada

Fonte: A TENDA NA ROCHA

6 comentários:

  1. Muito interessante e sensato este artigo da Wilma. Gostei.
    +Bispo Moreno

    ResponderExcluir
  2. Graça e paz Bispo.
    A Wilma é uma mulher muito inteligente e tem uma boa base bíblica.
    Fique na Paz!
    Pr. Silas Figueira

    ResponderExcluir
  3. Como uma camada de esmalte sobre um vaso de barro, os lábios amistosos podem ocultar um coração mau.

    Quem odeia, disfarça as suas intenções com os lábios, mas no coração abriga a falsidade.

    Embora a sua conversa seja mansa, não acredite nele, pois o seu coração está cheio de maldade.

    Ele pode fingir e esconder o seu ódio, mas a sua maldade será exposta em público.

    Quem faz uma cova, nela cairá; se alguém rola uma pedra, esta rolará de volta sobre ele.

    A língua mentirosa odeia aqueles a quem fere, e a boca lisonjeira provoca a ruína.
    (Provérbios 26.23-28 nvi)

    ResponderExcluir
  4. Graça e paz Gustavo.
    Só Deus pode nos guardar do homem mau e de suas artimanhas.
    Fique na Paz!
    Pr. Silas Figueira

    ResponderExcluir
  5. OLá!
    Gostei muito de sua explanação sobre o assunto. Esse ano de 2016 foi um pouco conturbado para mim. Existem, muitas pessoas que contam mentiras e parecem não se arrepender do que fazem. Quando identifico, fico logo desconfiada. A mentira me incomoda muito. Não serei hipócrita, todo ser humano conta uma mentira uma vez ou outra, e eu me pego contando uma mentirinha, até para telemarketing que insiste empurrar algo. Mas não fugindo muito o assunto, acho muito importante buscarmos o dom de "discernimento de espíritos", afinal com esse dom, podemos saber quem deixar de fato fazer parte de nosso cotidiano. bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Graça e Paz Ariany.
      Somos vítimas dos nossos pecados por isso devemos vigiar como o Senhor Jesus nos alertou. Como disse alguém: "Nosso maior inimigo somos nós mesmos".
      Obrigado pela visita e comentário.
      Fique na Paz!
      Pr. Silas Figueira

      Excluir