segunda-feira, 18 de abril de 2011

O caos de John MacArthur Jr.


Por Gutierres Siqueira

Se você quer entender a teologia reformada logo terá que ler primeiramente João Calvino. Isso é um fato. O mesmo serve para outros grupos: Leia John Wesley para entender o metodismo. Leia Karl Barth para entender a neo-ortodoxia. Leia Tomás de Aquino para entender o catolicismo. Leia o(s) principal (is) teólogo (s) de um grupo para avaliá-lo. Assim deveria ser todo estudioso sério. Certo? Mas não para o teólogo fundamentalista John MacArthur Jr.

No livro O Caos Carismático [1] MacArthur apresenta o pentecostalismo como uma seita que nega a suficiência das Escrituras. Certamente é baseado em declarações de teólogos do movimento. Certo? Errado. Em nenhuma página do livro há um diálogo com o inglês Donald Gee, o pioneiro da teologia pentecostal. Outros teólogos importantes e formuladores do pensamento pentecostal como Myer Pearlman, Stanley M. Horton, Anthony D. Palma, Roger Stronstad, William H. Menzies sequer são mencionados em uma linha qualquer.

É bem verdade que O Caos Carismático é um livro mais amistoso do que a edição mais antiga traduzida simplesmente por Os Carismáticos [2]. No segundo livro, MacArthur já usa a expressão “carismáticos radicais” parecendo indicar que ele acredita em carismáticos moderados. É evidente que há muita bizarrice no meio pentecostal, mas é necessário muito cuidado na retratação do grupo, pois ao contrário do que afirma MacArthur, no pentecostalismo clássico as manifestações bizarras são a exceção e não a regra.

Cadê os teólogos pentecostais?

O único teólogo pentecostal mencionado no livro é Gordon D. Fee, importante hermeneuta que leciona no Canadá. Isso porque Fee faz uma importante autocrítica ao pentecostalismo na sua expressão popular, e não necessariamente na teologia. Fee também tem uma visão próxima de John Stott sobre o Batismo no Espírito Santo. Fee é o teólogo pentecostal não fechado com a confissão de fé assembleiana na questão do Batismo. Só por isso mereceu uma menção honrosa no livro.

Benny Hinn não é representante da teologia pentecostal. Kenneth Erwin Hagin colocado no mesmo barco de Donald Gee é um verdadeiro crime contra a lógica e a honestidade. Imagino Orlando Boyer, pioneiro do pentecostalismo norte-americano no Brasil, vendo o crescimento das megas-igrejas com pregação de autoajuda. Boyer ficaria espantado e jamais aceitaria uma associação a esse grupo! Assim como todos os pregadores sérios do meio pentecostal.

Na década de 1990, com o crescimento da Teologia da Prosperidade no Brasil, alguns livros apologéticos surgiram para combater o Movimento da Fé. Os livros Evangelho da Nova Erade Ricardo Gondim; SuperCrentes e Evangélicos em Crise de Paulo Romeiro demarcaram as críticas contra as heresias nascentes do neopentecostalismo. Ambos os autores são de tradição carismática. Outros nomes como Ricardo Bitun, Esequias Soares, Natanael Rinaldi também se destacaram pelo combate a esses modismos. Detalhe: todos são pentecostais! Não é exagero afirmar que o cerne do movimento apologético da década de 1990 estava entre os estudiosos pentecostais.

Todos iguais?

O mundo pentecostal não é homogêneo. Por exemplo, qual é a imagem que você pensa de um jovem assembleiano? Talvez a figura seja a caricatural, mas jamais passaria na sua cabeça o The Jonas Brothers. Mas a banda pop boy band é formada pelos irmãos Jonas que são filhos do pastor Paul Kevin Jonas, ordenado pelas Assembleias de Deus de Wyckoff, New Jersey. A uniformidade não existe no pentecostalismo, nem nos costumes, menos ainda na sua teologia.

Você teria coragem de comparar David Wilkerson, um homem que chora quando fala das heresias propagadas pela Confissão Positiva, com o bizarro e confuso Benny Hinn? Ambos saíram das Assembleias de Deus e continuam carismáticos, mas em caminhos totalmente diferentes. Na Times Square Church, fundada por Wilkerson, jamais você verá as manifestações da Bênção de Toronto, mas na igreja independente de Benny Hinn as bizarrices já são parte da liturgia.

Os pentecostais não creem na suficiência das Escrituras?

Graças ao bom Deus que a crença na contemporaneidade dos dons espirituais não é hoje exclusividade dos pentecostais. O neocalvinismo de Mark Driscoll, por exemplo, possui os dons como parte de suas doutrinas. Como cessacionista que é, MacArthur não acredita no exercício dos dons para os nossos dias e acusa os pentecostais de desprezarem a suficiência das Sagradas Escrituras.

Será? Ora, nenhuma profecia, revelação, sonho ou qualquer manifestação carismática pode ser colocada no mesmo patamar das Escrituras. As profecias são subordinadas à Palavra de Deus. Se uma profecia tenta substituir um princípio bíblico ou mesmo acrescentar uma nova “verdade”, logo deve ser desprezada! É assim que os pentecostais creem. É assim que aprendi lendo pentecostais. É assim que aprendi com Donald Stamps que comentando 1 Co 14.31 escreveu:

A profecia do tipo descrito nos capítulos 12 e 14, porém, não tem inerente em si a mesma autoridade ou infalibilidade que a inspirada Palavra de Deus. Embora provenha do impulso do Espírito Santo, esse tipo de profecia nunca poderá ser considerada inerrante. Sua mensagem sempre estará sujeita à mistura e erros humanos. Por isso a profecia da igreja nunca poderá ser equiparada com as Sagradas Escrituras. Além disso, a profecia em nossos dias não poderá ser aceita pela igreja local até que seus membros julguem o seu conteúdo, para averiguar a sua autenticidade. A base fundamental desse julgamento é a Palavra de Deus escrita: isto é, a profecia está de conformidade com a doutrina apostólica? Toda experiência e mensagem na igreja devem passar prelo crio da Palavra de Deus escrita.[3]

Por que descrever as bobagens pregadas por Benny Hinn e esquecer esse belo tratado da suficiência das Escrituras escrita por um estudioso pentecostal? O pioneiro da teologia pentecostal Donald Gee escreveu:

Existem graves problemas sendo levantados pelo hábito de dar e receber "mensagens" pessoais de orientação por meio dos dons do Espírito [...] A Bíblia dá lugar para tal direção vinda do Espírito Santo [...] Tudo isso, porém, deve ser mantido na devida proporção. O exame das Escrituras mostrará que, de fato, os primeiros cristãos não recebiam continuamente tais vozes do céu. Na maioria dos casos, eles tomavam suas decisões pelo uso do que normalmente chamamos "sendo comum santificado" e viviam normalmente. Muitos de nossos erros na área dos dons espirituais surgem quando queremos que o extraordinário e o excepcional sejam transformados no frequente e no habitual. Que todos os que desenvolvem desejo excessivo pelas "mensagens" possam aprender com os enormes desastres de gerações passadas e com nossos contemporâneos [...] As Sagradas Escrituras é que são a lâmpada nossos passos e a luz que clareia o nosso caminho. [4]

A suficiência das Escrituras [5] lembra que a Bíblia contém a revelação completa de Deus para a salvação do homem. Como lido acima esse é um ponto importante para os teólogos pentecostais. A Bíblia é suficiente, mas então por que os pentecostais acreditam em profecias e revelações? Ora, porque essas mensagens não são acréscimos das Escrituras e nem a sua contradição. É necessário entender a natureza da “revelação”.

Novas revelações? Os pentecostais acreditam em um cânon aberto? Creem em novas verdades?

Quanta injustiça com o pentecostalismo! Só porque alguns tele-evangelistas famosos falam bobagens nos meios de comunicação e assim todos os pentecostais pegam a fama. O teólogo assembleiano John R. Higgins escreveu sobre revelações no pensamento pentecostal:

É importante manter juntas a Palavra escrita de Deus e a iluminação do Espírito Santo. O que o Espírito ilumina é a verdade da Palavra de Deus, e não algum conteúdo místico oculto nessa revelação. A mente humana não é deixada de lado, mas vivificada à medida que o Espírito Santo elucida a verdade. ‘A revelação é derivada da Bíblia, e não da experiência, nem do Espírito Santo como uma segunda fonte de informação paralela à Escritura e independente desta’. Nem sequer os dons de expressão vocal, dados pelo Espírito Santo, têm a mínima igualdade com as Escrituras, pois eles também devem ser julgados pelas Escrituras (1 Co 12.10; 14.29; 1 Jo 4.1). O Espírito Santos nem altera nem aumenta a verdade da revelação divina dada nas Escrituras; Estas servem como padrão objetivo necessário e exclusivo através das quais a voz do Espírito Santo continua a ser ouvida.[6]

Portanto, não deve existir uma verdade nova que já não tenha sido revelada pelas Sagradas Escrituras. Os princípios são permanentes. O que mudará é a aplicação desses valores. Portanto, os pentecostais não acreditam em Cânon aberto, logo porque é um ultraje tal ideia. Mas isso não significa que os dons estejam inoperantes, como acima explicado.

Conclusão

O livro de John MacArthur Jr. merece mais algumas análises, mas que fique claro nestepost: Todo aquele que estuda o Movimento Pentecostal e a sua teologia precisa evitar generalizações e dialogar com os seus teólogos. Portanto, por favor, desligue sua TV e leia livros escritos pelos pentecas! Só assim teremos uma discussão séria!

Referências Bibliográficas:

1 MACARTHUR, John. O Caos Carismático. 1 ed. São José dos Campos: Editora Fiel, 2011.

2 __________________Os Carismáticos. 1 ed. São José dos Campos: Editora Fiel, 2002.

3 STAMPS, Donald. Bíblia de Estudo Pentecostal. Rio de Janeiro: CPAD, 2002. p 1763.

4 GEE, Donald. Spiritual Gifts in The Work of Ministry Today. 1 ed. Springfield: Gospel Publishing House, 1963. p 51.

5 Para um estudo completo sobre a Suficiência das Escrituras recomendo: GRUDEM, Wayne. O Dom de Profecia: Do Novo Testamento aos Dias Atuais. 1 ed. São Paulo: Editora Vida, 2004, p 335-351.

6 HORTON, Stanley M. (ed). Teologia Sistemática: Uma Perspectiva Pentecostal. 10 ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2006. p 119.

25 comentários:

  1. Falta de respeito e arrogancia falar assim de alguem tao fiel a Palavra como o MacArthur.
    Tenho vergonha de ver alguem postando algo com um titulo assim. Poucos se levantaram como esse homem nos nossos dias.

    ResponderExcluir
  2. Graça e paz Soli Deo Gloria.
    Isso só vem provar que até os homens de Deus fiéis a Palavra também comente erros. A Bíblia está cheia de exemplos de grandes homens de Deus que falharam, pois não há homem que não erre.
    Fique na Paz!
    Pr. Silas

    ResponderExcluir
  3. Fico me perguntando: Benny Hinn, Kenneth Haggin entre outros pop stars do (neo)pentecostalismo não contam, mas a prática da gigantesca maioria das igrejas pentecostais ou são ou desejam ter cultos como o deles.

    Outra questão é de que a sua defesa de que "As profecias são subordinadas à Palavra de Deus. Se uma profecia tenta substituir um princípio bíblico ou mesmo acrescentar uma nova “verdade”, logo deve ser desprezada! É assim que os pentecostais creem. É assim que aprendi lendo pentecostais." é extremamente frágil!
    Oras, não compreendo e não aceito imaginar que o Espírito Santo se pronuncia erroneamente através de uma pessoa! Se é dom do ES, não devemos crer em sua falibilidade. Díficil aceitar que o ES irá manifestar contrário à Palavra de Deus.
    Esse posicionamento é querer defender o indefensável.

    ResponderExcluir
  4. Graça e paz Chaves.
    Eu não sou pentecostal e nem neopentecostal, mas creio que os dons espirituais são para hoje. Essa história de que cessaram é conversa fiada. Deus age hoje como agiu no passado. O que acontece hoje é que com o desenvolvimento da ciência muitas doenças que não tinham cura hoje têm, e muitas já foram até erradicadas. Isso para mim é um agir de Deus. Mas voltando as profecias, Deus fala hoje de várias formas, em primeiro lugar através da sua palavra, mas também através de pessoas usadas por Ele. E quando é Deus falando não há erro nem contradição.
    Fique na Paz!
    Pr. Silas Figueira

    ResponderExcluir
  5. Graça e Paz, Pr. Silas,

    Pela seu comentário, mesmo crendo que os dons espirituais não cessaram, o texto publicado não se encaixa nem com o seu pensamento, de modo que me causa maior estranheza.

    Se Deus fala por uma pessoa, com certeza não há erro nem contradição. Mas não é isso que o texto publicado afirma. Novamente transcrevo um trecho:

    "As profecias são subordinadas à Palavra de Deus. Se uma profecia tenta substituir um princípio bíblico ou mesmo acrescentar uma nova “verdade”, logo deve ser desprezada!"

    Ora, se uma profecia tenta substituir um princípio bíblico ou acrescenta uma nova "verdade", concorda comigo que ela não é uma profecia advinda de Deus? Você crê que o inimigo age num eleito de Deus e que lhe dá uma profecia?

    Toda profecia dada por Deus a um eleito deve ser obrigatoriamente inerrante e absolutamente conforme à Sua Palavra.

    ResponderExcluir
  6. Graça e paz Chaves.
    Em que eu me contradisse? Sinceramente eu não sei onde. O texto do Gutierres mostra que o MacArthur compara tosos os pentecostais a esses que destorcem a Palavra de Deus, esse foi o erro dele. Eu conheço muitos pentecostais sérios e que são muitas vezes usados por Deus em profecia, mas quando usados são fiéis a Palavra de Deus. Agora, existem muitas coisas estranhas no meio pentecostal isso existe, assim como existe muita coisa estranha no meio "tradicional", como, por exemplo, um pastor estar envolvido na maçonaria. Ele está contradizendo a Palavra, pois não podemos servir a dois senhores, a Deus e a Satanás. Se ele é um eleito e está envolvido nisso e eu creio que você deva saber de alguns que estão envolvidos nisso, sabendo que maçonaria é uma outra religião, como pode alguém estar envolvido nisso, sendo um eleito? Tem muita gente que fala a verdade, mas não vive a verdade. Concordo plenamente com você quando disse: "Toda profecia dada por Deus a um eleito deve ser obrigatoriamente inerrante e absolutamente conforme à Sua Palavra". Ninguém que é usado por Deus em profecia leva uma pessoa a se desviar da verdade e nem contradiz a Bíblia. Mais uma vez lhe digo, creio que os dons são para hoje, mas também sei que existem muitas pessoas enganando os outros com falsas profecias. A Palavra de Deus que é a Bíblia é a verdadeira profecia, mas quando usada fora de contexto vira uma heresia.
    Fique na Paz!
    Pr. Silas Figueira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me desculpe MBB,

      Eu estou lendo este livro e até agora não notei nada de errado, to é aprendendo muito com este livro. Eu não sou cessassionista, eu creio na continuidade dos dons, muito embora há muito abuso do que se dizem ser dons com manifestações extra-bíblicas que não concordo e nem há base escriturística para tais.
      Primeiramente MacArthur afirma que tem amigos pentecostais e que acredite serem pessoas fieis a Cristo.
      O que vejo MacArthur defender é que o que prova a verdade é a Palavra e não as experiências carismáticas, e isso até serve como defesa a respeito do pentecostalismo, pois, somo Chaves falou, as "profecias" (novas)são subordinadas a Palavra de Deus.

      Excluir
    2. Graça e paz Charles.
      É bom saber que você está lendo o livro e que está aprendendo muito com ele. De repente, o ponto de vista abordado no texto não seja o mesmo que o seu.
      Eu também creio na contemporaneidade dos dons, só não creio nesse pentecostalismo que deixa de fora a Palavra de Deus e se guiam por revelações extra-bíblicas.
      E como falei anteriormente, eu também tenho bons amigos pentecostais e pessoas compromissadas com o Evangelho de Cristo.
      Fique na Paz!
      Pr. Silas Figueira

      Excluir
  7. Uma retificação precisa ser feita... não pode colocar no mesmo balaio todas as denominações "tradicionais" como se todas apoiassem a Maçonaria. Eu não apoio e sei que tentar compatibilizar é a mesma coisa que tentar misturar água e óleo.
    E quanto aos dons, acredito que até possa ter gente séria, mas digo que seja a extrema minoria... e isso contando com os pastores...

    ResponderExcluir
  8. Graça e paz Chaves.
    Nós agora chegamos a um denominador comum. Nem todos os pentecostais são essa aberração que existe por aí e nem todos os "tradicionais" são maçons e nem a apóiam. Agora, uma coisa nós sabemos que de ambos os lados tem lobos vestidos com peles de ovelhas. No meio neopentecostal existe uma vasta maioria que anda pregando heresias das mais diversas isso é verdade, mas eu conheço pastores pentecostais que pregam fervorosamente contra essas heresias que maculam o verdadeiro pentecostalismo histórico.
    Chaves eu não sou pentecostal e muito menos neopentecostal. Eu sou pastor de uma igreja batista reformada, mas creio na contemponeidade dos dons, mas também sei que o nosso Deus age com liberdade e eu não posso marcar hora e nem lugar para o milagre acontecer como muitos fazem por aí.
    Sabe Chaves, muitas vezes no afã de defender o certo nós colocamos inocentes na mesma fogueira dos hereges. A igreja de Éfeso era assim, defensora da sã doutrina, mas foi corrigida pelo Senhor Jesus por ter deixado o primeiro amor (Ap 2.1-7).
    Que o Senhor nos ajude a defender a sã doutrina como o apóstolo e os outros apóstolos defenderam, mas sem deixar o primeiro amor.
    Fique na Paz!
    Pr. Silas Figueira

    ResponderExcluir
  9. Paz do Senhor Pastor Silas!
    Ou graça e paz se preferir! rsrsrs (brincadeirinha)
    Sou diácono da Assembléia de Deus na minha cidade(São Francisco do Sul-SC),e também leitor assíduo do seu blog, cujos textos postados já vêem a algum tempo colaborando para minha edificação e crescimento na graça e conhecimento.Fiquei ainda mais feliz em contemplar a sua prudência e sobriedade, ao ler sua afirmação de que não é pentecostal,porém, aos que quiserem fazer uma análise correta do que vem a ser o pentecostalismo devem tomar como fundamento o não generalizar e em segundo lugar,ler autores pentecostais sérios e acima de tudo bíblicos.
    Preciso admitir que fico( estou tentando aprender a lidar com isso) perplexo e algumas vezes revoltado diante da atitude de alguns cristãos tradicionais que colocam (vou me apropriar da expressão do irmão Chaves acima)que colocam todos os pentecostais em um "balaio" e nos classificam como refugo ou hereges sem ao menos buscarem entender e se aprofundar em uma análise séria e desprovida de preconceitos e dogmas disfarçado de "pureza doutrinária". Outro dia estava lendo um artigo em um site de um cristão tradicional,( Muito bom por sinal), porém para meu azar quando estava "fuçando" em outras partes do site,achei um artigo sobre pentecostalismo em que o autor, de forma generalizada,insinuou que os pentecostais são essencialmente leigos tanto em conhecimento bíblico quanto secular!
    Que absurdo!!!
    Entre outras estapafúrdias declarações disse que todos nós somos ludibriados pelo Diabo nas manifestações carismáticas e nas melhor das hipóteses, somos induzidos ou puramente charlatões.Tudo isso devido a fraqueza de cárater e de mente.Estes irmãos (sem ironia,pois sei que somos irmão em Cristo)me fazem sentir um misto de revolta e tristeza com seus sentimentos de "superioridade espiritual".
    A mesma arrogância que passam seitas exclusivistas como, Testemunhas de Jeová e o Adventismo por exemplo.Desculpe o desabafo Pastor Silas, mas a verdade é que fiquei extremamente feliz em saber que posso continuar a acompanhar o seu blog(como faço rotineiramente) e ter o meu ponto de vista teológico respeitado.
    Obs:Meu problema não é com quem não concorda com a doutrina pentecostal, porém,com quem a crítica desprovido de imparcialidade,respeito,e acima de tudo base bíblica.
    Também não concordo com algumas cosmovisões tradicionalistas,(principalmente o cessacionismo), mas, sei que não são hereges,e que somos irmãos espirituais sem nenhuma diferença diante de Deus.
    Tanto que faço faculdade de teologia em uma faculdade teológica Batista Tradicional.
    Assim como não concordo com todos os pontos de vista teológicos das Assembléias de Deus.
    Estou engatinhando na busca do crescimento na graça e do conhecimento mas tenho fé que um dia me tornarei muito útil para o Senhor nosso Deus na área do ensino,e este blog faz parte da minha caminhada.
    A propósito:
    Minha igreja é Arminiana porém eu não sou arminiano mas também não posso me considerar um calvinista.
    Ainda não tomei uma posição com relação a isto porque ainda tenho muitas dúvidas,porém, isto já é outra história.
    No mais, desejo que Deus abençoe sobremaneira o seu ministério,sua familia e sua igreja e que voce seja cada vez mais usado nas mãos do Senhor.

    Seu irmão em Cristo.
    Fábio Costa

    ResponderExcluir
  10. Pastor Silas!
    Só para complementar....
    Quanto aos exageros pentecostais...
    Estou ciente de que existe muito charlatanismo em nosso meio, e que as heresias a cada dia estão crescendo mais.E muito disso por conta da falta de conhecimento biblico de grande parte do povo pentecostal,isso é fato!
    Porém de forma alguma isso pode ser generalizado,além disso ainda que timidamente, é visível o esforço por parte de algumas denominações para mudar este quadro. A própria Assembléia de Deus,nos ultimos 15 anos tem enfatizado mais no incentivo do estudo da palavra para além da escola dominical.Mesmo em meio ás heresias crescentes como a infâmia teologia da prosperidade.
    Faz se necessário saber que os pentecostais sinceros,( eu diria bíblicos)(me sinto a vontade para usar o termo pentecostal bíblico aqui neste espaço porque sei de antemão que não ofenderei suas convicções)Faz se necessário saber que os pentecostais biblicos são os primeiros a se posicionarem contra as diversas heresias que abundam no meio pentecostal e neo pentecostal, devido ao fato dos mesmos "pagarem o pato" junto aos críticos do movimento as mesmas heresias, por serem inseridos no mesmo "balaio"
    Fique na Paz!
    Fábio

    ResponderExcluir
  11. A Paz do Senhor meu querido irmão Fábio (rs).
    Aqui em minha igreja a maioria dos irmãos cumprimenta uns aos outros com A Paz do Senhor, outros só falam A Paz, eu na abertura do culto sempre cumprimento a igreja com "Graça e Paz", pra você ver que nós não nos importamos como deve ser o cumprimento do crente, desde que seja sempre respeitoso.
    A minha defesa do pentecostalismo histórico é porque eu conheço e convivo com muitos irmãos da Assembléia de Deus e esses irmãos são pessoas sérias, eles procuram viver o evangelho de Cristo, por isso eu não posso dizer que todos os pentecostais fazem essas coisas que está muitas vezes postado no you tube, coisas que envergonham o nome Pentecostal. Agora bem sei que existe coisas por aí que "até Deus duvida" (rs), coisas do arco da velha, isso sem falar das distorções teológicas que há no meio neopentecostal. Escândalo sempre virá, seja no meio pentecostal ou tradicional, a questão é: estamos vivendo o verdadeiro evangelho?
    Não sei se você conhece o blog Púlpito Cristão, o Leonardo é de origem assembleiana e bate em cima dessas teorias loucas que existe em nosso meio.
    Fique na Paz!
    Pr. Silas Figueira

    PS: Se você quiser alguns livros sobre a fé reformada eu tenho alguns e posso lhe enviar por e-mail. Isso lhe ajudará a entender a fé reformada e se posicionar (deixar de vez o arminianismo (rs)!! É só mandar o e-mail.

    ResponderExcluir
  12. Pastor, mudando um pouco de assunto...como vc vê a CBB?? As igrejas da CBB abrindo para os modismos do meio neopentecostal e do G12?? Outra coisa, o senhor usa MSN?

    ResponderExcluir
  13. Graça e paz Chaves.
    Aqui em minha cidade há muitas igrejas batistas filiadas a CBB, inclusive a minha. Eu conheço algumas que são um pouco mais "avivadas" na liturgia (contemporânea), mas não que estejam se envolvendo com neopentecostalismo e suas heresias, e nem se envolvendo com o G12, que é uma das heresias neopentecostal. As igrejas da CBN é que estão totalmente envolvidas nessas heresias. Eu não posso defender a CBB dizendo que não haja alguma igreja envolvida com esse tipo de coisa, mas espero que sejam muito poucas. Inclusive eu tive uma longa conversa com alguns pastores aqui em minha cidade em uma de nossas reuniões falando exatamente sobre a crise que a igreja brasileira está enfrentando na área teológica devido à influência neopentecostal, e que alguns pastores de outras convenções estão embarcando nessa canoa furada. Eu pastoreio uma igreja animada no louvor, mas não abrimos mão de uma teologia firmada na Palavra e não nos modismos que temos visto por aí, alas, por eu ser calvinista não abro mão da centralidade das Escrituras em nossa vida.
    Eu não uso MSN, mas tenho e-mail (prsilasfigueira@hotmail.com).
    Fique na Paz!
    Pr. Silas Figueira

    ResponderExcluir
  14. Pr. Silas, tudo bom?? Vou te mandar um email questionando sobre uma questão que pra mim ainda não está muito clara.

    ResponderExcluir
  15. Graça e paz Chaves.
    Pode enviar e assim que eu receber estarei lhe respondendo.
    Fique na paz!
    Pr. Silas Figueira

    ResponderExcluir
  16. Glórias a Deus, e graça e paz aos irmãos!

    Fico muito feliz de ter lido esta postagem. Apesar de admirar John MacArthur, também não sou cessacionista e fico muito triste quando ele nega os dons atuais, porque eles são bíblicos. Ele tem ótimos sermões e pregações, mas ele também erra e o blog faz muito bem em ser imparcial, verificando dia a dia, nas Escrituras, se as coisas são de fato assim e honrando o nome que sobre nós é invocado! Deus continue a lhes abençoar!

    ResponderExcluir
  17. Graça e paz Daniel.
    Nós cremos que os dons são para o dia de hoje ainda, embora não acetamos esse pentecostalismo louco que anda por aí. Procuramos verificar nas Escrituras o que ela tem para nos falar, pois ela é o que norteia as nossas vidas e não o John MacArthur.
    Fique na Paz!
    Pr. Silas Figueira

    ResponderExcluir
  18. Pr. Silas,

    Cheguei ao seu blog por intermédio do 5Solas do Clóvis. Há alguns dias vinha acompanhando os posts e fiquei feliz em saber de seu posicionamento não cessacionista, pois sou de uma igreja pentecostal local onde apruve a Deus que fosse resgatado por Ele e 2006. Em 2008 tive conheci as doutrinas da graça pela internet e então vim a ser um calvinista, porém continuista quanto aos dons. Minha igreja é arminiana, mas sirvo hoje como presbítero e minha direção em estudos bíblicos pregações são de teor calvinista

    Em Cristo

    Márcio

    ResponderExcluir
  19. Graça e paz Pb. Márcio.
    Eu sou calvinista a muitos anos, mas não posso negar a ação doEspírito Santo nos dias de hoje, não só por crença, mas também por experiência. Eu renovado, batizado no Espírito Santo e tenho tido a graça de poder vivenciar a ação de Deus em meu ministério sem esse pentecostalismo louco que anda ocorrendo por aí e longe também nesse neopetecostalismo destruidor da sã doutrina.
    Fico feliz em conhecê-lo e espero poder compartilhar mais ezperiências com o irmão.
    Fique na Paz!
    Pr. Silas Figueira

    ResponderExcluir
  20. Prezado colega Pr. Silas,
    dentro da tese de não colocar todos no mesmo balaio, acredito ser importante dizer que as igrejas ligadas à CBN NÃO ESTÃO TOTALMENTE ENVOLVIDAS NESTES HERESIAS. Pertenço a CBN e isso com mais de 25 anos de filiação e não consigo ver que a totalidade das igrejas abraçaram essas heresias. Creio que a afirmção foi meramente um deslise que todos nós cometemos uma vez por ano.
    Quanto ao texto vejo que MacArthur Jr. somente expressou seu pensamento sobre aqueles que sairam do pentecostalismo ou mesmo se identificam com ele. Não concordo com MacArthur Jr. que os dons cessaam, mas que existem extrapolações no meio pentecostal isso existe mesmo.
    Mas todos tentam fazer a obra de Deus e isso é o mais importante.
    Um abraço
    Em Cristo
    Pr. Luiz Fernando R. de Souza
    MINISTÉRIO FORÇA PARA VIVER

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Graça e paz Pr. Luíz Fernando.
      Fico muito feliz em saber que existem pastores que não abraçaram essas idéias neopentecostais, mas a daqui em minha cidade a coisa está muito feia. Tem campanha para tudo, até para receber a autoridade de Deus.
      Me perdoe por generalizar.
      Fique na Paz!
      Pr. Silas Figueira

      Excluir
  21. Em uma teologia seria se avalia as evidencias ,não se pode fazer critica ao movimento baseando-se em um contesto popular ,na massa existe muitos erros que podem ser corrigidos ,se somos melhores falaremos sem agressão as pessoas e seremos ouvidos pela maioria ,sou da AD a 20 anos e sempre aprendi que nada substitui as Escritura e que qualquer outra coisa deve ser julgada através das escritura ,isto aprendi nas escolinhas dominical aos domingos ,na teologia estou aprendendo a ver o assunto de maneira mais ampla ,não se pode negar o verdadeiro por causa do falso 1 aos coríntios cp 14 v 1 a 40 .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Graça e paz Marcos.
      Que os erros existem isso é um fato, mas não podemos dizer que todos que todos estão errados por causa do erro de alguns. Isso já é um grade erro.
      Fique na Paz!
      Pr. Silas Figueira

      Excluir